sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Fin du Monde

Desprezo a previsão,
O troco,
A troca.
Levo assim o acaso
Ao seu caso,
À sua casa.
E não se desespere,
Nem me espere,
Ou se esmere.
O que não se vê
É o que não se vê.
Fim de um mundo,
Começo do nada.
Ou só a dobra na estrada.