sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Sei que parece...

O mais que já se esconde, em segundos de cinza e fumaça,
Os quais que nao me deixam sossegar na tranquilidade do sofá,
Olhei o dia inteiro através da vidraça, na esperança única de um sorriso.
E ele já se esconde, me foje à visão turva, me curva.
Sei do escândalo e do devaneio, nada é em vão,
Alegria em pó, instantânea, sem cheiro nem cor...
Olhei o dia inteiro por entre vidraça, na esperança de um único sorriso.
Ele se dobra, esquiva na curva da estrada
Onde o vão é quase mais que nada.

3 comentários:

Leonardo Navarro disse...

Such a beautiful mind =)

JaCoNa disse...

Ki lindo! O.o
Fiquei até c/ vergonha dos meus singelos poemas e poesias! ashaushusahaushasuhasu
parecia ki eu tava ouvindu vercilo enqt eu lia, mtu legal, moço! ;)


um xeru

http://jaconapacheco.blogspot.com/

lalai disse...

o mundo seria mais belo se existissem mais de você. :D