quarta-feira, 5 de maio de 2010

la petite mort

morro por um segundo
até que respiro fundo
revivo dentro de ti

3 comentários:

Pequena Poetiza disse...

delícia quando se ecnontra morada pra renascer.


gostei daqui!
beijos

aperitivopoético disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
aperitivopoético disse...

mas é doce morrer nesse mar de lembrar e nunca esquecer, se eu tivesse mais alma pra dar eu daria, isso pra mim é viver"

acho que essa é a resposta mais cabível que encontro como réplica para a morte que enxergas em um nascimento cotidiano, sem as premissas comuns e usuais.

Como sempre suas palavras me encantam.

Beijos poeta!

6 de maio de 2010 12:01