segunda-feira, 2 de agosto de 2010

endiescer

tudo nascerá um só
amanheço no meio de uma tarde
enluarei junto da estrada
olho não passar nada
grilo que não faz alarde
mundo se desfaz em pó