domingo, 24 de outubro de 2010

pluvius aestivus

cair sem medo
cortar o ar
liqüefeito insurgir
e teu corpo cobrir
molhado de mim
quase em segredo
matar teu calor
em dia de sol
cobrir todo céu
uma nuvem pesada
só pra existir
por existir

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Condensar

evaporar pequeno
gotícula de quase nada
subindo correndo depressa
energia grandiosa não cessa
aprender a andar sem ver
ou só parar com pressa
quando o mundo parece cair
com poeira de fazer cruz

qualquer mensagem seduz
ebulição do passado
caminho já andado
e só o amor reluz
em passos sobem depressa
correndo por entre espaças
lacunas de um entre-olhar
evapora sem disfarçar



"...nem que seja só para estar ao seu lado,
Só pra ler no seu rosto
Uma mensagem de Amor"

terça-feira, 19 de outubro de 2010

momento

até você voltar
horizontal mistura
se perde em uma linha
solto o vento caminha
Incansável procura
perto sem tocar

céu de querer
chão de sentir

domingo, 10 de outubro de 2010

sacode pesado e potente
o firmamento me sustenta
assusta e aquieta
engana alvo e seta
fabuloso pra quem tenta
sonho e tudo pressente

e nada é tão certo
é óbvio
desconcerto...