quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Dreamcatcher

enquanto o mundo dorme
uma dança se arma
como quem cala
no silêncio e respeito
o violino sem jeito
desce escada sinuosa
em calor do corpo dela
toques de pele e sonhar
com sorriso de acolher
o beijo de recolher
enquanto o mundo dorme
e nenhuma musica cala
doçura e enfeite
no silêncio do peito
tudo seu tem meu jeito
roda a saia vaporosa
rasgo panos e medos
seguro o sol que vai subir
enquanto o mundo acorda
te deitar na cama
e te ver dormir

2 comentários:

lidianemotha disse...

Como rios,que ao encontrar e passar por outro,não vira apenas um,mas um com um pouco de dois.
adoro passar por aqui e levar um pouco comigo!
Beijos

Be Lins disse...

Teus poemas trazem palavras doces,
gostosas de ler e ouvir:
beijo, doçura, sol, silêncio, deitar, dormir...

Enquanto o mundo dorme
a gente sonha.

Beijo