sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

borbulhas

Bonito mesmo é quando você grita
e eu sei que lá no fundo,
só eu sei,
que o grito é meu
e você sabe que lá na fundo
é só o amor
que não aguenta de saudade
e acorda,
igualzinho ao leite que esquenta
pronto pra te servir
e por pra dormir,
transborda

2 comentários:

Laís de Almeida disse...

GENTE! não é possível essa transmissão de pensamentos louco! depois de meses e meses escrevi algo lá no blog, qualquer coisa mesmo.. mas então eu entrei em três blogs e dois deles o 1º texto tinha o mesmo verbo que dá o título do meu texto: "transbordar". pelo visto tá todo mundo "trsnbordando".. hihi.. ;)

independente disso, lindo Ti! como sempre, mas como nenhum outro que eu já tenha visto aqui, delicada e sutilmente lindo, meu poeta favorito. :)

(tô tentando voltar.. ¬¬')

Nuriko disse...

Não consigo pensar em "amor" e "transborda" sem pensar na pequena sereia.
Hum.