domingo, 13 de fevereiro de 2011

Retrovisor

arrocho de horas perdidas
num céu tão imenso quanto o céu
que qualquer um poderia imaginar
ou não
plano alto pelo descampado
entre raios e ranhuras
uma pele que é só minha
no meu toque arrepia
e em meio a noite fria
canta melodias
brinca com sentidos
beija a agonia
de não te ter toda madrugada
rebato em ressaca de enseada
ou em lago tranqüilo, Paranoá,
misturo águas que nunca se viram
pra gotejar nosso suor noturno
entre morangos e campos
sua voz doce cheia de detalhes
um pedaço seu em meu caminho
a trilha que eu quero seguir
partiu?
só o peito
é linda de qualquer jeito

Um comentário:

Vαnєssα Olιvєirα disse...

Thie... você precisava me dizer sobre esse blog.

"um pedaço seu em meu caminho"

vou usar isso para alguém de BSB.

;)

valeu Champs!

XD