quarta-feira, 18 de maio de 2011

wind chimes

pela última vez
passa o sol pela janela
tão grande e digna de lembrar
tão capaz de mostrar e esconder
enquanto me apago
um tanto de apego
às coisas de ver.
corre o dia que esquiva
do meu corpo.
pela última vez me sento
não acompanho tanto movimento
tão comum às coisas no jardim
que a janela mostra, tão cansada
de dentro dela,
tudo em mim.

2 comentários:

lidianemotha disse...

Adoro sua relação com o sol e as palavras!
bjo

JasonJr. disse...

...wind chimes sun shines...