sábado, 30 de julho de 2011

saudade

a madrugada ingrata

e revoltosa

reclamante por falta de sol

inquieta os medos

recorda a sombra

d'outros tempos, outro eu

e meus fantasmas

o escuro faz

pouca lembrança

brilhar...


pena nem tudo ser manhã,

nela acordo,

meu despertar.

Nenhum comentário: