quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

arranjo

I

chão e pé
tropeço meus olhos na banca
cheia de livros
e paro por um instante
recuperando a retina do impacto
rezo baixo pra brisa bater
no corpo e no movimento um pacto
se firma
a calçada é pequena demais
pro seu caminhar silente
de fones de ouvido
e óculos escuros
sombreiam demais
pra que enxergue
meu olhos
tropeçarem novamente
em teus cabelos curtos
e paro por um instante
recuperando a retina
do impacto
do deslise
e derrapagem
na pista

(ainda não terminado)

Nenhum comentário: