sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

riso

eclipso
intermitentemente
no chão
nas pequeníces
onde a sombra
da falta de sol
paira
sem tamanho nem importância
onde grandezas
são estrangeirismos
desprezados pela poeira

Nenhum comentário: