quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

rua

se tu soubesses
o quanto dói
(lembrar)
não amaria,
ou amarraria
teus cachos dourados
que só refletem
brilhos
e descanso de roupas
folgadas
de manhã.
busco a beleza
nos cabelos que
passam
de ternos alinhados
prontos
pra viajar
desligados
pra amar,
é quarta feira
despejando rios
de saudade
sem borda
nem beira

Nenhum comentário: