quarta-feira, 28 de março de 2012

mantra II

é de janela meu pesar
já nela não há
verso cantado
olhar roubado
há tudo perdido
molhado na face
rapidamente seca
em travesseiros
e melodias
de amigos

travesseiros
esquecimento
e na falta que ela me fará
até não fazer mais
diferença

Um comentário:

Be Lins disse...

O silêncio não significa ausência, tem gente que a gente sabe que sempre estará!

Gosto dessa ideia de mantra:
"tudo passa, tudo sempre passará"


Beijo, querido!