quinta-feira, 1 de março de 2012

Recife

o recife que há em mim
desimpede o oceano
de banhar-me as praias
onde tenho mais sol
imortal
o mangue nunca se acaba
ponte nunca se acaba
mundo lá fora desaba
do recife que há em mim
pra lá

aqui o oceano banha-me as praias
onde faço sol
imortal

Nenhum comentário: