quarta-feira, 11 de abril de 2012

alvorada

distraído demais
noite demais
diz o bom senso
mas já não penso
é só detalhe
porcelana
e café da manhã
cheio de cheiro
cheiro de sonho
alvorecendo céu
contra sono
contra cama
contrassenso
do sentido
percebido
pela pele
contra pele

vem se por
no meu peito;
amanhã é
tudo de novo.

Nenhum comentário: