terça-feira, 10 de abril de 2012

batuque e descanso

nem que fosse
som de tambor
tremendo o chão
e rasgando o ar
ainda seria
trejeito ou magia
extensão das mãos
que ensejam tocar
sua pele
sem melodia
nem que fosse
desmaterializar
meus fragmentos
teus formigamentos
pra me sentir
perto
do lado
ou quem sabe Deus
lá dentro
bonito fosse
chamado o teu colo
alento

Nenhum comentário: