terça-feira, 10 de abril de 2012

oração

baixo o tom de voz
estar a sós
já não há

resta aquela timidez
dos sentidos
se confundindo
aos dela
entendendo de certo
que mesmo longe
ainda estou perto

tom de voz já não há

silenciar diante da beleza das coisas
é admirar duas vezes
com os olhos
e com ouvidos

imaginar a beleza das coisas
é admirar duas vezes
com os olhos
e com ouvidos;

aqui eu falo de prece, uma oração:
me calo, cego, ensurdeço, deito
viro do avesso
respiro, transpiro e não respiro mais.

entendo de certo
que mesmo longe
ainda estou perto...

Nenhum comentário: