segunda-feira, 20 de agosto de 2012

tambor de todos os ritmos

e vai piscando a lampada quase queimada, não sei se é possível esse lance de estar meio queimado meio aceso, e as escondidezas daqui reluzem vez em quando pisca ou somem amostraduras quando apaga, e a vida vai tão semelhante a um filme dos anos 70. há, afinal, tantas outras vidas, películas, perfumes, estradas e pandeiros que podem se tocar e fazer uma batida nova... - "alguma coisa acontece no meu coração", tenho a impressão que todos esses adventos da modernidade me dão saudade de você, dos novos baianos, do recife do passado, de uma são paulo menorzinha. vai saber? talvez estivesse esperando lembrar a saudade pro mundo que corre, afinal correr é coisa de pés, não de ponteiros.

Nenhum comentário: