terça-feira, 4 de setembro de 2012

Gaivotar

faz sol no dia
rebenta o porto
corpo
barco de pesca e esquecimento
ancoraria todos os meus filhos em sua praia, morena
dava pé, mas me afoguei
não leva a mal
leva onda, porque não havia de levar
meu coração?
eu dava pé, mas o mar é bom
é colo de amante
barco solto velejante
em par
em paz

certas coisas o mar leva e traz quando quer
traz o mar
atrás do viradouro
tudo é lembrança e remo forte
estopa que nem a morte
apaga
arranca do couro, o corte
de cordas que o porto rebenta
a rede corrida que o tempo tenta
pescar as coisas só de passagem

Um comentário:

Be Lins disse...

Thiê,

venho aqui sempre,
mas andam faltando-me as palavras.

Você me perdoa?


Beijo