terça-feira, 29 de janeiro de 2013

tamarindo

desfizestes o azedo ruim-delicioso
do tamarindo de minha tenra infância.
amargo, azedo a falta de doces
falta de geléias, a falta.
(e um poema de amor ruim de Drummond,
prazeres remediados,
mergulhos no mar sozinho)

Nenhum comentário: