terça-feira, 9 de julho de 2013

divinar

mesmo perante
tudo que havia,
restava dia,
onde eu quando
nunca mais
poesia

Nenhum comentário: