segunda-feira, 5 de maio de 2014

um cento.

talvez eu tenha perdido a sensibilidade. 
penso
quanto
mais
tanto ou 
pouco de mim sobrou.
e quanto há,
e muito faz,
desde 
quando
perdeu o sentido.
sinto que talvez
tenha perdido
a sensibilidade.

nunca o amor
fez tanto
tento,
quanto
tanto fez. 

Nenhum comentário: