quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

pairo

muito pouco me toca
a alma.
amar é sempre um susto,
esse ir e vir
deve ser passarinho,
no ar
pa(i)ra 
sem saber 
vive do que dexiste. 
um dia aprendo a voar.

Um comentário:

desperteseusono disse...

como sempre, sensível
<3