quarta-feira, 27 de abril de 2016

vestida de negro

de tua mão nodosa
e quando ela encosta sem querer
nos meus dedos
atravessando a rua.
podia ser sobre qualquer coisa que existisse,
mas não podia.

Nenhum comentário: